blog-dev-diary-indiegogo-kickstarter

RITG Dev Diary – Porque escolhemos o Indiegogo ao invés do Kickstarter

Olá! Nesse diário de desenvolvimento eu quero explicar a nossa decisão de fazer a campanha com o Indiegogo, mesmo tendo o Kickstarter como objetivo desde o começo do desenvolvimento.

Kickstarter é para os ricos

Depois de meses analisando as campanhas do Kickstarter, criando planilhas, fazendo cursos e tudo mais, eu decidi iniciar minha campanha.

kickstarter_new_project_screen

A primeira página pergunta a categoria, título do projeto e uma pergunta inofensiva: minha residência permanente. (alerta de ironia)

É claro que todos esses blogs, cursos e tudo mais que eu passei horas estudando não mencionou nenhuma vez o fato de que você não pode morar no terceiro mundo. (Brasil)

Então eu comecei a pesquisar mais sobre isso. Tudo que encontrei inclui conhecer alguem nos Estados Unidos, abrir uma empresa nos Estados Unidos, ou coisas do tipo. Tudo por causa de um número que preciso ter para pagar umas taxas de algum país que eu nem pertenço.


Problemas do terceiro mundo

Como vocês podem ver, eu estava nervoso. Mas era apenas mais um obstáculo para atravessar. Eu tinha duas opções:

  1. Fazer o financiamento com uma plataforma nacional, em um país onde 90% das pessoas não fazem nem ideia do que é um financiamento coletivo.
  2. Utilizar o Indiegogo

Bem, escolhi a segunda opção

Não me entenda mal, mas o financiamento coletivo nacional não funciona para produtos internacionais. O jogo será em inglês, a maioria das pessoas que vai comprar o jogo não são do Brasil.

É claro, não vou fazer como os outros estúdios que omitem o fato de serem brasileiros. Eles simplesmente não falam nada sobre isso. A maioria deles eu nem sabia que eram brasileiros por muito tempo, mesmo depois de ter jogado os jogos deles.

A Turtle Hearts tem um objetivo de mostrar que existe espaço no mercado de jogos nacional para novos estúdios e desenvolvedores. Não queremos cair pro lado de “vou usar apenas tecnologia nacional, vou vender apenas para o Brasil” e coisas do tipo. O mercado fechado não é saudável, vamos abraçar a OPORTUNIDADE que temos de vender para o mundo todo.


Indiegogo para o resgate

Acredito que o Indiegogo vai nos ajudar mais do que o Kickstarter. Tenho dois motivos principais para isso:

1. Campanha Flexível

Enquanto o Kickstarter tem um método “tudo ou nada”, o Indiegogo da a opção de fazer uma “campanha flexível”. Isso significa que mesmo que nós não alcancemos o objetivo da campanha, nós podemos ficar com o financiamento.

Calma, eu sei que isso é maluco e perigoso. Vou explicar:

Existem campanhas que envolvem fábricas que irão construir produtos físicos e tudo mais. Nós não vamos fazer nada disso. Temos uma equipe que sabe como fazer um jogo e precisamos do dinheiro para pagar nossas contas. Nosso alvo de financiamento será o suficiente para POSSIBILITAR nosso trabalho integral no jogo durante o período de desenvolvimento. Se por alguma razão nós não alcançarmos este alvo, eu (Vinicius) posso prometer que o jogo será concluído, mesmo que eu tenha que arrumar um outro emprego e trabalhar no meu tempo livre.

Pensando assim, todo o dinheiro será destinado para o desenvolvimento do jogo e irá nos ajudar como equipe a finalizá-lo com a qualidade que ele merece.

2. Campanha InDemand

Isso significa que depois da campanha terminar as pessoas ainda vão poder participar e ajudar no projeto. Isso é bom para todos, pois nós teremos mais investimento no jogo, que garante maior qualidade e expansões futuras. Também ajuda aqueles que perderam o período da campanha por algum motivo, e poderão conseguir algum prêmio legal mesmo assim.

Não estamos certos ainda se vamos utilizar este método. Todos os comentários de vocês irão ajudar nossa decisão.


O que você acha de tudo isso? Deixe um comentário!